Alimentação SaudávelObesidade

Alimentos com alto potencial inflamatório

Gorduras tans e hidrogenada: é um tipo de gordura que é produzida artificialmente para melhorar a textura e aumentar o prazo de validade dos alimentos e pode ser encontrada em fast food, frituras, biscoitos/bolachas, margarinas, salgadinhos, pipocas de microondas, sorvetes, miojos, patês etc. Fique atenta aos rótulos e evite gordura trans, gordura hidrogenada ou gordura parcialmente hidrogenada.

Carboidratos refinados: De acordo com a Scientific American, os carboidratos processados podem superar as gorduras como o principal fator de aumento das taxas de obesidade e outras condições crônicas. Estes alimentos de alto índice glicêmico estimulam a inflamação e promovem o excesso de gordura corporal. A farinha branca (pães, bolachas, massas), e o excesso no consumo de arroz branco, (batatas instantâneas semi prontas ou batatas fritas) e etc.

Álcool: O uso excessivo enfraquece a função hepática e interrompe outras interações do organismo.

Adoçantes: Estudos relacionam o consumo destas substâncias ao aumento da resistência à insulina, que é um dos fatores responsáveis pelo ganho de peso. Estudos que levaram à aprovação da FDA descartaram o risco de câncer, em sua maior parte mas não se sabe o efeito que grandes quantidades desses produtos químicos terão ao longo de muitos anos. Estão presentes na maioria dos produtos: diet ou ‘zero açúcar’, como refrigerantes, sucos, iogurtes, biscoitos e também nos de consumo direto como os líquidos e em sachês

Aditivos alimentares: São os emulsificantes, conservantes, acidulantes, corantes, intensificadores de sabores como glutamato monossódico presentes na maioria dos alimentos industrializados como em biscoitos, cereais matinais, refrigerantes, gelatinas, sucos artificiais, balas e mais uma série de outros alimentos e que são adicionadas aos alimentos com o propósito de manter ou modificar o seu sabor ou melhorar a sua aparência.

Por isso, quanto mais industrializado o produto, mais nocivo será. O ideal é preparar os produtos em casa e consumir alimentos frescos e, de preferência, orgânicos. Porém, como nem sempre é possível, é importante ler atentamente os rótulos e escolher produtos com menos aditivos na lista de ingredientes.

#DraAnália #Nutrição #NutricionistaSP #NutricaoEficiente #VidaSaudavel #AlimentacaoSaudavel #Emagrecimento #PerdaDePeso #Happy #Love #Bariatrica #Instagood #PhotoOfTheDay

Dra. Anália Barhouch
Nutricionista Mestre e Doutora pela Faculdade de Medicina da PUC
www.analiabarhouch.com.br